+55 (11) 4114-9358 contato@saftecdigital.com.br Av. Paulista, nº 2073 Cj 515 São Paulo - SP
Descubra como se proteger de crimes cibernéticos

Descubra como se proteger de crimes cibernéticos

Os crimes cibernéticos tiveram aumento considerável na pandemia. Isso porque com o processo de digitalização forçado, as pessoas tiveram de exercer suas atividades remotamente. Desse modo, os cibercriminosos enxergam a oportunidade perfeita de alçar golpes e fraudes nas vítimas.

Além disso, as mudanças na sociedade em relação às novas tecnologias também abrem espaço para novas formas de golpes. Um exemplo é o sistema de pagamentos instantâneo, o PIX. Em pouco tempo de implementação, já foram contabilizados inúmeros golpes utilizando-se dessa tecnologia, os criminosos ameaçam e obrigam as vítimas a transferirem quantias.

Desse modo, fica claro que há diversas maneiras de emplacar um crime no ambiente digital, seja fraudes financeiras, aplicativos de mensagens e até roubo de dados em links suspeitos no e-mail, por isso, é necessário uma conduta defensiva que visa proteger os dados e informações de um usuário e seus dispositivos eletrônicos.

Atualizações

É importante manter softwares, sistemas operacionais e aplicativos atualizados, isso porque as empresas implementam em seus pacotes de segurança diversas melhorias. Dessa maneira, atualizar todos esses programas irá garantir maior segurança.

Antivírus

Além disso, utilizar programas (sempre atualizados) direcionados à proteção do dispositivo é uma maneira de minimizar a chance de invasões, protegendo, assim, o aparelho de possíveis ataques e maiores contratempos.

Cuidado com os e-mails

Como dito, uma forma que os criminosos encontram de fazer vítimas é enviando e-mails contendo links suspeitos. Mascarados atrás de marcas, produtos, instituições ou promoções, esses e-mails são verdadeiras ciladas. A vítima, ao clicar no link, pode ser redirecionada a uma página fake, em que ao responder algum formulário, envia dados sigilosos e demais informações aos bandidos.

Ligue para a empresa

Uma prática muito antiga, mas que ainda os criminosos utilizam é a chamada engenharia social. O bandido se passando por uma instituição fidedigna solicita dados e informações das vítimas, no subterfúgio de atualização cadastral e afins. Desse modo, os bandidos conseguem as informações necessárias para realizar fraudes, por isso, não passe informações sigilosas por telefone, ligue diretamente para a instituição, na Central de Atendimento, e tire suas dúvidas.